Ontem fez dois meses que passei por uma cirurgia para a retirada de um tumor, benígno, localizado na jugular.

O que parecia ser uma experiência apenas aterrorizante, para mim, que morro de medo de qualquer tipo de cirurgia (incluindo parto, mas isso fica para outra hora, já que nunca precisei passar por isso), mostrou-se também oportunidade para coisas agradáveis. Diria mesmo, até resgate de valores e relações que pareciam não existir. Bem… talvez então resgate não seja a palavra certa: surgimento.

Sobre a minha condição de saúde, estou ótima para quem passou por um procedimento tão grande, invasivo e longo.

Tenho uma paralisia, (mais…)