2010 vai me deixar saudades.

No lado profissional eu conseguí conquistar um certo espaço e ter algum reconhecimento. As finanças estão equilibradas e finalmente acho que começo a sentir o gosto bom de aprender a poupar.

Consolidei amizades que já eram fortes e conquistei, através das primeiras, mais algumas. Tenho mulheres lindas e fortes na minha vida.

Viajei e, ainda que a trabalho e talvez, em hora não muito oportuna, dei conta do recado e conhecí cultura diferente – tudo que eu gosto…sempre.

Julho já teria sido suficientemente marcante por ter sido em seu 8 dia o aniversário de um ano da minha cirurgia…

Mas o meio do mês foi muito especial por causa do meu casamento … com um companheiro maravilhoso e com a benção dos nossos pais, irmãos, sobrinhos e amigos.. queridos amigos. Sobre o casamento nem preciso falar muito, porque já falei em outro post. Mas, se eu soubesse que era tão bom casar, com festa e tudo, eu nunca teria falado que não queria algo assim. Aliás, bem trouxa eu…que adoro celebrações e rituais, achar que não me divertiria! E foi ótimo! Do jeitinho que nós quisemos!

O segundo semestre foi dedicado praticamente ao trabalho e só. E chegou Dezembro e as férias vieram…e já foram… e um ano novo vem aí…cheio de promessas novas, e das antigas… e isso sim, é o que me aflige. Promessas antigas não cumpridas. Como a de emagrecer. Bem…esse ano e até cumprí a promessa…emagrecí sim. Mas engordei de novo. Mas foi do 2 bimestre para frente. Se eu já tinha emagrecido, posso considerar que cumprí, afinal, a promessa?

Infelizmente, não é assim que funciona. E já estou eu aquí, renovando promessas e o medo que vem com elas. Assuntinho chato esse…obesidade…promessa de ano novo.

Mas enfim, todos tem alguma coisa que pega no calo. Essa é a minha questão.

Se 2011 vier com tudo de bom – família, amigos e um certo equilibrio para curtir as coisas materiais – já entro ganhando.

Mas prometo também, de novo, perder peso…. a segunda parte da promessa é manter.

Que cruz, né?

“Até cortar os próprios defeitos pode ser perigoso. Nunca se sabe qual é o defeito que sustenta nosso edifício inteiro”. Clarice Lispector

 

Well…enfim… beijos às pessoas que amo e me amam. Algumas delas da blogsfera (eu odeio essa palavra).

Um 2011 cheio de 365 dias lindos … cada um deles, para vocês. Para nós tudin.