outubro 2009


Quem me conhece sabe que eu tenho dois pés esquerdos. Vivo caindo de madura.

Já havia um tempo que não acontecia e aconteceu ontem.

Eu estava saindo da empresa onde trabalho, e já ia abrindo a porta quando um rapaz, em cadeira de rodas, gentilmente segurou a porta e disse um “Por favor”, cheio de gentileza. Um cavalheiro. E recuei um passo (afinal, estava me preparando para o óbvio, ou seja, EU segurar a porta para ele passar), e aceitei a gentileza. Mas com surpresa, admito. Uma surpresa agradável.

Passei por ele, e aí veio o segundo tombo. Literalmente, me estatelei no chão.

Eu ainda estava meio tonta (geralmente eu caio e levanto na mesma velocidade, mas não foi esse o caso), quando o rapaz manobrou sua cadeira de rodas, voltou e ofereceu ajuda. De início, recusei.

Mas do alto de sua cadeira-de-rodas, ele me extendeu a mão, na qual me apoiei e levantei, sem jeito. Era o terceiro.

Anúncios

Foi minha segunda vez nos EUA…e para falar a verdade, antes de eu ir a 1a vez, a trabalho (e numa correria só), não tinha interesse em voltar.

Este scrap foi o primeiro de uma série sobre NYC, que me mostrou o que eu hoje, gosto muito nos EUA e me faz ter vontade de voltar lá.

As fotos são de 2007, mas o material usado é quase todo novinho: papel Ganesha, letras de FOAM e florzinhas em volta da foto da coleção do Kiss de Outubro de 2009. A excessão são as letras em chipboard (NYC), que vieram num “arremate”de Kisses que fiz no final do ano passado. Tudo isso da ScrapDiary.

Além disso, usei carimbeira prata da Pretty Color e ColaGlitter dourada, nos miolinhos das florzinhas.

Eu adorei o resultado. Queria mostrar “luz”, já que as fotos são da decoração de natal, na 5a Avenida.

Decorating the 5th Ave, NYC

Decorating the 5th Ave, NYC

Há muito tempo comecei esse LO. Porém, não conseguia terminar porque, primeiro, cortei a foto arredondando e não sabia o que fazer para não ficar “solta”. Depois, porque eu achava que estava faltando ainda alguma coisa.

Terminei hoje, e apesar de ser uma página cheia de “informação”, eu gostei do resultado.

Norah’s Dream

Norah's Dream

Norah's Dream

Material Usado: Papéis e letras (thickers) de FOAM (Kiss Outubro de 2009) ScrapDiary, papéis que comprei há muito tempo e não lembro a marca. Tinta acrílica vermelha Acrilex e vários adesivinhos (Joaninhas, folhas, florzinhas e trevinhos) que comprei em uma loja de R$1,99.

Este scrap eu fiz tentando seguir um desafio proposto no ScrapDiary.

Tínhamos que usar rub-ons (que quando eu era criança, chamava de decalque), e não podíamos usar letras prontas (tipo thickers) no título.

Eu usei papel de base da ScrapDiary. Fita, botões e passa-Maria que comprei na Casa da Arte (não lembro a marca de nada) e usei para cobrir umas cacas que eu tinha feito. O Rub-on são as flores prata no papel verde. Aliás, o papel verde e a faixa na lateral, são papeis que comprei já há muito tempo, quando me interessei por scrap e não lembro a marca. Título em tinta acrílica Acrilex e ColaGlitter.

Eu não gostei muito do resultado, mas adoro esta foto dos meus pais, e como já havia colado, achei melhor não correr o risco de estragar, já que é filha única.

Meus amados paizinhos em Wisdom

Meus amados paizinhos em Wisdom

Eu bem tentei fazer uma aba separada, dentro desde mesmo blog, para postar meus scraps.

Só que queria a opção de receber os comentários por trabalho, e não geralzão. E como não sei como criar um blog dentro do blog principal, então, por enquanto, vai ser aqui.

Scrap4Friends

Apenas um dos vários momentos "sorriso".

Apenas um dos vários momentos "sorriso".

Material usado: pap’éis e letras em chipboard da ScrapDiary. O papel usado como tapete da foto, não sei que marca é.

Já viram o filme “UP” (ou , no Brasil, UP – Uma aventura nas alturas) ?

Se não for a mais, é uma das coisas mais delicadas que já ví.

Deguste.

De quando em vez, me encontro com um grupo e amigas para tomarmos café, comer bolo e outros quitutinhos. Coisa de mineirada que saiu do estado, mas não do estado de espírito.

Às vezes estamos em quatro. Às vezes estamos em 5 ou 6. Sempre cabe mais o clube. E, independente de termos novatas presentes ou não, os integrantes principais do “clube” , já falaram tanto de assuntos gerais e da vida alheia (afinal, a carne é fraca e nós também temos nossos defeitinhos), que nunca nos reprimimos em assunto nenhum. Os pudores só aparecem muito, muito raramente.

E sabem como é… a intimidade é uma merda, mesmo!

Eu sou gorda. Aliás…quero muito “estar”gorda… mas já estou há mais de 20 anos, então é difícil adaptar o verbo.

(mais…)